Lembranças da Guerra Fria são atração de hotel na Alemanha

Por Christoph Steitz

REUTERS

17 de dezembro de 2010 | 14h15

FRANKFURT (Reuters Life!) - O Muro de Berlim foi derrubado há duas décadas, mas ainda é possível aproveitar a paisagem e a tranquilidade rural no local onde o antigo líder da Alemanha Oriental, cujo poder desmoronou junto com o governo comunista, passava suas férias.

A apenas uma hora ao norte de Berlin em uma floresta no leste da Alemanha, visitantes podem encontrar uma mistura única de espíritos comunistas e feudais no refúgio de férias antigamente reservado para o líder da República Democrática Alemã, Erich Honecker.

Construído há mais de 160 anos, o terreno do hotel Jagdschloss Hubertusstock (www.hubertusstock.de) já foi um espaço de preservação onde os imperadores alemães caçavam veados durante o século 19. Durante o Terceiro Reich, a propriedade pertenceu ao governo nazista.

Hoje, os hóspedes ainda podem aproveitar o ambiente de um luxuoso refúgio cercado por uma decoração dos anos 1960, onde Honecker recebeu o líder soviético Leonid Brezhnev e discutiu com seus colegas da Alemanha Ocidental.

"Naquela época, era impossível se aproximar desta propriedade, particularmente quando Erich (Honecker) estava aqui", disse Monika Hilbig, de 52 anos, uma moradora local que trabalha no hotel, acrescentando que a área era vigiada pelo Exército.

O quarto de Honecker está praticamente intocado, com carpetes grossos e verdes, e móveis ao estilo Bauhaus e telhas vidradas com enfeites também verdes nas paredes do banheiro.

Tudo o que sabemos sobre:
ALEMANHAHOTELCOMUNISTA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.