Liberal russo se retira da corrida pela presidência

O político liberal Boris Nemtsov seretirou da corrida pela presidência da Rússia nestaquarta-feira, afirmando que a oposição precisava despontar comum único candidato nas eleições de março para conseguirresistir ao "jogo desonesto" do Kremlin. O líder do Partido Comunista, Gennady Zyuganov,oficialmente registrado como candidato à presidência nestaquarta-feira, disse que pode não concorrer se sentir que oKremlin não está agindo de acordo com as regras da campanha. Em comunicado publicado no seu site pessoal, o antigovice-premiê e candidato pelo partido União das Forças deDireita (SPS) disse quem o Kremlin transformou as eleiçõesdemocráticas numa nítida farsa. "O Kremlin está usando recursos administrativos epropagandas goebbelescas contra os candidatos da oposição",acusou Nemtsov, referindo-se ao chefe das propagandas nazistas,Joseph Goebbels. "A oposição democrática precisa de um candidato único.Assim sendo, tomei a decisão de não participar da eleição comopresidenciável." Nemtsov tinha poucas chances de vencer o candidatoescolhido por Vladimir Putin, Dmitry Medvedev. Pesquisasmostram que a maioria dos russos irão apoiar quem o popularpresidente indicar. Zyuganov afirmou que pode sair fora se perceber umarepetição do que ele diz ter sido um "roubo em massa" de votosdo seu partido nas eleições parlamentares de 2 de dezembro. Os comunistas terminaram num distante segundo nas eleiçõespara o parlamento, dando ao partido de Putin participação obastante para ter maioria constitucional na câmara.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.