Francois Lenoir/Reuters
Francois Lenoir/Reuters

Líder de partido aliado de Berlusconi pede sua renúncia

Umberto Bossi, líder da Liga Norte e aliado mais próximo do primeiro-ministro, solicita que ele ceda à intensa pressão política e deixe o cargo

REUTERS

08 de novembro de 2011 | 09h52

ROMA - O líder da Liga Norte, Umberto Bossi - o aliado mais próximo do primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi -, pediu nesta terça-feira, 8, que ele ceda à intensa pressão política e dos mercados e renuncie ao cargo.

"Nós pedimos ao primeiro-ministro que renuncie", afirmou Bossi a repórteres no Parlamento, antes de uma votação que está sendo acompanhada de perto nesta terça-feira, 8. Bossi se reuniu com Berlusconi na segunda-feira, 7, à noite.

Ele sugeriu que o deputado Angelino Alfano, secretário-geral do governista Partido da Liberdade, de centro-direita, assuma o cargo de primeiro-ministro.

Os principais partidos de oposição disseram que vão abster-se na votação sobre finanças públicas nesta terça-feira, a qual poderá decidir o destino de Berlusconi.

A decisão desses partidos significa que a provisão para aprovar as contas públicas do ano passado provavelmente será aprovada, mas a oposição espera que a votação evidencie a fraqueza da bancada de apoio a Berlusconi.

(Reportagem de Giuseppe Fonte)

Tudo o que sabemos sobre:
ITALIABERLUSCONIBOSSI

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.