Líderes rebeldes eleitos no leste ucraniano têm 'mandato' para negociar com Kiev, diz Rússia

O vice-chanceler russo, Grigory Karasin, disse nesta segunda-feira que os líderes rebeldes recém-eleitos em regiões separatistas do leste da Ucrânia têm um "mandato" para negociar com Kiev, de acordo com a agência de notícias Interfax.

REUTERS

03 Novembro 2014 | 11h02

"Os representantes eleitos das regiões de Donetsk e Luhansk obtiveram um mandato para conduzir negociações com as autoridades centrais ucranianas na resolução de problemas... pela via do diálogo político", disse Karasin.

Ele repercutiu um comunicado do Ministério das Relações Exteriores, no qual a Rússia diz que vai "respeitar a vontade do povo do sudeste" da Ucrânia, segundo a Interfax.

(Por Katya Golubkova)

Mais conteúdo sobre:
RUSSIAUCRANIAREBELDES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.