Madeleine teria morrido ao cair de escada, diz jornal

Jornal levanta nova hipótese de morte acidental da britânica de quatro anos, desaparecida desde maio

01 de outubro de 2007 | 13h36

A polícia portuguesa levantou uma nova hipótese sobre a morte da britânica Madeleine McCann, de 4 anos, desaparecida desde 3 de maio, segundo a qual a garota teria caído de uma escada e batido a cabeça, informa nesta segunda-feira, 1, o jornal Telehgraph.  Veja também:  Falhas no caso Madeleine Cronologia   O jornal cita que a polícia teria encontrado provas de que Madeleine sofreu um acidente, batendo a nuca contra um objeto de cerâmica no apartamento de férias alugado pela família na Praia da Luz, em Portugual. Kate e Gerry McCann, com medo de sofrerem uma acusação de maus tratos, esconderam o corpo da garota, possivelmente com ajuda de amigos. A mais recente teoria contra o casal, declarado oficialmente suspeito pelo desaparecimento da filha, é tida como "absurda e sem comprovação", segundo informa um porta-voz da família. A família tem plena convicção de que a garota foi seqüestrada enquanto a polícia portuguesa defende que tem "100% de certeza" de que Madeleine foi morta no apartamento da família em Algarve. Um detetive português afirmou a um jornal local que "a única coisa a se investigar agora é como o corpo desapareceu". O jornal 24 Horas reporta que Madeleine teria caído na escada do apartamento. Durante a investigação, cita o Telegraph, cães farejadores teriam reconhecido "cheiro de morte" nos degraus. Anteriormente, o casal McCann foi acusado de esconder o corpo porque teria ministrado à filha uma dose letal de sedativos para a criança dormir. No domingo, o desaparecimento de Madeleine completou 150 dias sem que as polícias portuguesa e britânica, que acompanham o caso, chegassem a qualquer conclusão sobre o que aconteceu com a garota.

Tudo o que sabemos sobre:
Madeleine McCann

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.