Mafioso italiano engoliu papéis secretos antes de morrer

Médicos encontram fragmentos no esôfago de Daniele Emanuello, um dos 30 mais procurados pela polícia italiana

Reuters,

05 de dezembro de 2007 | 14h02

Daniele Emanuello, chefe da máfia siciliana e um dos 30 homens mais procurados da Itália, engoliu papéis secretos com nomes e telefones antes de ser morto com um tiro pela polícia enquanto fugia na segunda-feira, 3.   A autópsia no corpo de Emanuello mostrou fragmentos alojados no esôfago do mafioso. Não ficou claro, entretanto, se as amostras chegaram a ser usadas para as investigações.   Emanuello, 43 anos, estava foragido desde 1993 e era procurado por assassinato, associação com a máfia, tráfico de drogas e condenado à prisão perpétua, estava escondido em um casebre em um pequeno sítio na região central da Sicília, onde estava se escondendo, segundo informações da polícia.   Em 5 de novembro, a polícia prendeu Salvatore Lo Piccolo, que havia assumido a posição de "chefão" da Máfia após a captura de Bernardo Provenzano, em 2006.

Tudo o que sabemos sobre:
Daniele EmanuellomáfiaItália

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.