Maior partido da Rússia deve pedir a Putin que assuma liderança

O maior partido da Rússia pedirá aopresidente do país em fim de mandato, Vladimir Putin, queassuma a liderança dele, afirmou o atual presidente dessalegenda na segunda-feira. Esse cargo ampliaria ainda mais a influência de Putindentro do próximo governo russo, a ser formado após o términode seu atual mandato, em maio. Putin já disse que se tornará primeiro-ministro da Rússiadepois de o sucessor dele, Dmitry Medvedev, tomar posse, no dia7 de maio. Mas a liderança do partido Rússia Unida,pró-governo, lhe daria o controle efetivo do Parlamento, onde alegenda possui uma maioria folgada. "A melhor opção seria colocar Vladimir Vladimirovich Putinno comando do Rússia Unida", disse em uma entrevista coletivaBoris Gryzlov, chefe do partido e presidente da câmara baixa doParlamento. Segundo Gryzlov, tanto Putin quanto Medvedev devemparticipar do próximo congresso do Rússia Unida, que começa emMoscou, no dia 14 de abril. "Essa proposta (de colocar Putin no comando da legenda)será feita provavelmente durante o congresso. Eu próprio fariaa proposta, e essa seria a via correta para dar andamento aoprocesso", afirmou. O governo russo ainda não indicou se Putin aceitaria oconvite para chefiar o partido. Um porta-voz do Kremlinnegou-se a comentar o assunto quando questionado a esserespeito. Putin, um ex-espião da KGB de 55 anos de idade, abrirá mãoda Presidência conforme prevê a Constituição russa. O atualdirigente deu apoio à candidatura de Dmitry Medvedev, ajudandoo ex-advogado de 42 anos de idade a vencer com facilidade aseleições presidenciais do mês passado. Alguns analistas afirmam, porém, que Putin continuará a serna prática o dirigente do país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.