Maioria dos alemães quer que Grécia deixe zona do euro--pesquisa

A maioria dos alemães sentem que o bloco do euro seria melhor se a Grécia, que está afundada em dívidas, deixasse o grupo, mostrou neste domingo uma pesquisa publicada pelo jornal Bild am Sonntag.

REUTERS

05 de fevereiro de 2012 | 13h59

A pesquisa do instituto Emnid mostrou que 53 por cento dos alemães acham que a Grécia deveria retornar à sua moeda original, a dracma, enquanto apenas 34 por cento querem que a nação mantenha o euro.

Ministros da zona do euro esperavam se reunir na segunda-feira (6) para finalizar o segundo pacote de ajuda à Grécia, que deve entrar em vigor até meados de março, com o objetivo de impedir uma catastrófica moratória. Contudo, o encontro foi atrasado devido à relutância de Atenas de se comprometer com as reformas.

Sem as medidas de austeridade, os ministros da zona do euro dizem que não podem aprovar o pacote de resgate de 130 bilhões de euros (171 bilhões de dólares).

A pesquisa Emnid mostrou que 80 por cento dos alemães entrevistados são contra a liberação do pacote se a Grécia não implementar as reformas.

Tudo o que sabemos sobre:
ALEMANHAGRECIAEURO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.