Maioria dos países da Europa aumenta restrições aéreas

Caos segue em quase toda a região europeia. Ainda assim, aeroportos da Alemanha, Itália, Espanha e do sul da França são reabertos neste domingo

EFE e Reuters

18 de abril de 2010 | 06h23

Tráfego áereo permanece fechado na maior parte dos aeroportos. Foto: David W Cerny/Reuters

 

Os espaços aéreos da Europa continuam fechados neste domingo, 18, devido à nuvem de cinza procedente da erupção de um vulcão ao sul da Islândia. A maioria dos países estenderam as restrições de fechamento por ordem das Agências de Aviação Civil.

 

O centro de controle de tráfego aéreo do Reino Unido (Nats) ampliou até as 7h de segunda-feira (3h em Brasília) o fechamento do espaço aéreo. O setor está paralisado desde o meio-dia de quinta-feira, 15.

 

Na Dinamarca, o fechamento vai até as 22h (de Brasília). Já na Finlândia, as restrições seguem até as 13h (8h, Brasília) da segunda-feira. A Suécia permanece com o espaço aéreo fechado até as 14h (9h, Brasília) de segunda-feira.

 

Outros países que confirmaram neste domingo o fechamento de todos os aeroportos para pousos e decolagens até segunda-feira foram República Tcheca e Irlanda. O espaço aéreo de ambos não abrirá antes do início da tarde de amanhã (na hora local).

 

Enquanto isso, os aeroportos do norte da Itália continuam fechados, o que levou a um excesso da demanda do serviço ferroviário, que ficou lotado. Segundo a Sociedade Aeroportuária de Milão, citada pelo "Corriere della Sera", calcula-se que em torno de 50 mil pessoas perderam suas viagens até agora.

 

O Ente Nacional de Aviação Civil italiano (Enac) dispôs ontem o fechamento dos aeroportos do norte do país até a segunda-feira, 19.

 

 

Retorno. Depois de vários dias parados, alguns aeroportos europeus voltam a funcionar total ou parcialmente na Europa.  Foto: Peter Dejong/AP

 

França, Alemanha e Itália reabrem aeroportos

 

A França anunciou neste domingo, 18, a reabertura do tráfego aéreo comercial em vários aeroportos do sul do país, entre eles os de Nice e Marselha, mas mantém fechados os aeroportos de Paris.

A Direção Geral de Aviação Civil, DGAC, confirmou que os voos comerciais poderão operar ao sul de uma linha imaginária entre as

cidades de Bordeaux e Marselha. A decisão afeta, entre outros, os aeroportos de Toulouse, Montpellier, Pau, Tarbes, Biarritz, Ajaccio e Bastia, que ficarão abertos pelo menos até a segunda-feira.

 A Alemanha também levantou hoje o bloqueio de seis aeroportos do país para os voos em direção ao leste. 

 

Um porta-voz do departamento alemão de segurança aérea confirmou à agência de notícias local "DPA" que está autorizada a operação de

voos para o leste a partir dos aeroportos de Berlin-Schoenefeld, Berlin-Tegel, Erfurt, Leipzig, Hamburgo e Hannover. No entanto, ainda é preciso decidir que medidas serão tomadas a partir das 15h (Brasília), hora prevista para o levantamento do bloqueio do espaço aéreo.

 

Os aeroportos da Espanha que tinham sido fechados no início deste domingo reataram suas operações às 15h30 deste domingo (10h30 de Brasília). Os aeroportos são os de Barcelona, Girona, Reus, Sabadell, Palma de Mallorca, Menorca, San Bonet, Astúrias, Santander, Bilbao, San Sebastián, Vitoria, Pamplona, Logroño, Huesca e Zaragoza.

 

 

Em outras regiões da Europa

 

Na Bélgica o fechamento do espaço aéreo foi prolongado até, pelo menos, às 10h deste domingo. O porta-voz do Ministério de Mobilidade belga, Jan Pauwels, confirmou a ampliação das restrições no céu do país, e que as autoridades voltarão a se reunir pela tarde para estudar se ainda é necessário o prolongamento, segundo a agência "Belga". Já a Bulgária fechou indefinidamente seu espaço aéreo desde as 9h hora local (3h de Brasília). 

 

O espaço aéreo de Estônia, Letônia e Lituânia também continuarão fechados pelo menos até a tarde deste domingo. Fontes da Direção de Aeronáutica da Lituânia informaram que a medida vai ficar em vigor até as 16h local (12h de Brasília).

 

Restrições similares foram impostas pelas autoridades da Letônia e Estônia, as outras duas repúblicas bálticas que fizeram parte da extinta União Soviética. O espaço aéreo dos países bálticos permanece fechado desde a sexta-feira passada.

 

A Noruega, por sua vez, decretou a abertura de uma ampla área, desde Kristiansund, no centro do país, até Berlevag, na província de Finamarca, fronteira com a Rússia.

 

De acordo com dados divulgados no site da Agência Europeia para a Segurança na Navegação Aérea, Eurocontrol, também está totalmente restrito o tráfego aéreo da Holanda, Polônia, Croácia, Hungria, Eslovênia, Romênia, Suíça, Sérvia e Eslováquia.

 

* Texto atualizado às 11h40.

Tudo o que sabemos sobre:
Vulcçao

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.