Mais de 120 imigrantes ilegais chegam de barco à ilha italiana

Estrangeiros são socorridos pela guarda costeira; país enfrenta a chegada em massa de imigrantes ilegais

Efe,

17 de junho de 2008 | 19h39

Duas embarcações com 124 imigrantes que tentavam entrar na Europa de forma clandestina chegaram nesta terça-feira, 17, à ilha de Lampedusa, na Itália, informaram fontes da guarda costeira italiana. Na primeira embarcação viajavam 72 imigrantes, entre eles sete mulheres e três crianças, enquanto na segunda havia 52 pessoas, cinco delas mulheres. Veja também:Naufrágio deixa mais de 120 desaparecidos na Líbia Ambas foram socorridas pela guarda costeira da Itália devido às condições meteorológicas desfavoráveis. Sobre a chegada em massa de imigrantes, o presidente do Senado italiano, Renato Schifani, disse que se está "diante de um problema dramático." Pouco antes, os congressistas fizeram um minuto de silêncio pelos imigrantes mortos e desaparecidos no mar quando tentavam chegar ao país. Na segunda-feira, 40 pessoas foram consideradas mortas e 100 desaparecidas depois do naufrágio de uma embarcação que dias antes tinha deixado a costa da Líbia, segundo informou a imprensa italiana.

Mais conteúdo sobre:
imigraçãoItália

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.