Mais de 300 carros são incendiados no dia da Queda da Bastilha

Pelo menos 240 pessoas foram detidas durante confrontos em subúrbios franceses na madrugada desta terça

14 de julho de 2009 | 08h26

Jovens franceses colocaram fogo em 317 carros e feriram 13 policiais durante a noite de segunda para terça-feira, 14, às vésperas do Dia da Queda da Bastilha, segundo a polícia francesa. Segundo a BBC, a polícia diz que 240 pessoas foram presas, quase o dobro do número de detidos no mesmo tipo de conflito no ano passado.

 

Os policiais feridos estariam com problemas de audição devido a explosões de bombas caseiras e fogos de artifício. Em 2005, conflitos ocorreram por toda a França depois que dois adolescentes morreram em um subúrbio de Paris. Moradores diziam que eles estavam sendo perseguidos pela polícia. Agora, confrontos semelhantes têm se repetido todos os anos às vésperas do Dia da Queda da Bastilha.

 

A polícia considera que a noite passada foi "relativamente calma", apesar de 240 pessoas terem sido detidas por diversos incidentes. No entanto, o resultado definitivo dos distúrbios só será conhecido na quarta-feira, já que eles costumam se estender também pelo dia 14.

 

Como é habitual a cada ano, o Ministério do Interior francês montou um esquema especial de segurança para a data da Festa Nacional e sua véspera. Entretanto, o responsável pela pasta, Brice Hortefeux, disse que as medidas tomadas para 2009 são "sem precedentes". Segundo ele, dez mil policiais foram mobilizados para garantir a segurança durante os diversos festejos e cerimônias oficiais convocados na França por ocasião do dia 14 de julho.

 

Desse efetivo, cerca de 3.500 agentes vigiarão o principal ato da data, o desfile militar que acontecerá nesta manhã no centro de Paris e que será liderado pelo presidente francês, Nicolas Sarkozy.

Tudo o que sabemos sobre:
França

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.