Manifestantes anti-Davos atacam sede de BC suíço

A polícia suíça informou nesta quarta-feira que prendeu dois homens suspeitos de atacarem a sede do Banco Nacional Suíço, onde atiraram tinta vermelha e picharam a frase "Esmague o WEF", sigla em inglês para o Fórum Econômico Mundial, que acontece anualmente em Davos.

REUTERS

18 de janeiro de 2012 | 18h28

Acredita-se que várias pessoas participaram da ação ocorrida durante a noite, que teve como alvo duas fachadas do Banco Central suíço, em Zurique, causando prejuízos de dezenas de milhares de francos suíços.

Os dois suspeitos presos são suíços de 20 e 25 anos, segundo a polícia.

O fórum de Davos é alvo habitual de protestos anticapitalistas, e participantes do movimento Ocupe, surgido no ano passado nos Estados Unidos, estão preparando um acampamento de barracas-iglu na estação de esqui.

Entre as personalidades esperadas para o evento, de 25 a 29 de janeiro, estão o empresário Bill Gates, a chanceler (primeira-ministra) alemã, Angela Merkel, o secretário de Tesouro dos EUA, Timothy Geithner, e a diretora geral do FMI, Christine Lagarde.

Na semana passada, a reputação do Banco Nacional Suíço sofreu um golpe por causa de uma transação cambial suspeita realizada pela mulher do ex-presidente Philipp Hildebrand, que renunciou na semana passada devido ao escândalo.

(Reportagem de Caroline Copley)

Tudo o que sabemos sobre:
SUICADAVOSVANDALOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.