Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Marinheiro causou acidente que matou 20 em submarino russo

Tripulante admite ter ativado sistema contra incêndio, liberando gás que envenenou as vítimas

Efe,

13 de novembro de 2008 | 07h32

Um marinheiro causou o acidente no submarino nuclear russo Nerpa que, no sábado passado0 matou 20 de seus 208 tripulantes, informou nesta quinta-feira, 13, o Comitê de Instrução da Procuradoria Geral da Rússia.   "A investigação concluiu que um marinheiro, membro da tripulação, ativou, sem motivo algum para isso, o sistema de extinção de incêndios", disse o porta-voz do Comitê de Instrução, Vladimir Markin, citado pela agência Interfax. Markin, que disse que o marinheiro confessou sua culpa, não revelou a identidade do suposto responsável pela tragédia.   O acidente aconteceu quando o Nerpa realizava uma travessia de treinamento no oceano Pacífico. Na segunda-feira passada, o governador da região de Khabarovsk, Víctor Ishayev, declarou que os peritos não descartavam um erro humano como causa do acidente. A Marinha russa comunicou que o acidente não afetou os reatores nucleares do submarino nem provocou fugas radioativas.   O número de 20 mortos faz deste acidente o pior da Marinha russa desde que o submarino nuclear Kursk afundou em 2000, e 118 marinheiros morreram.

Tudo o que sabemos sobre:
Rússiasubmarino

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.