Vladimir Rodionov/AP
Vladimir Rodionov/AP

Medvedev defende plano de Putin para troca de cargos na Rússia

Presidente prometeu trazer novos nomes à política do país caso torne-se primeiro-ministro

Reuters

30 Setembro 2011 | 17h21

MOSCOU - O presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, prometeu reestruturar o governo da Rússia no ano que vem e defendeu o plano para uma troca de cargos destinada a levar Vladimir Putin de volta ao Kremlin. As declarações do presidente foram exibidas pela televisão nesta sexta-feira, 30, e ele afirmou que os eleitores decidirão quem vai liderar o país.

 

Veja também:

documento VISÃO GLOBAL: Putin reina na Putinlândia 

 

Buscando diminuir as preocupações de que uma nova presidência de Putin poderia provocar uma estagnação política e econômica na Rússia, Medvedev prometeu trazer novos nomes ao governo caso seu mentor vença a eleição de março de 2012 e o torne primeiro-ministro.

As declarações também parecem destinadas a acalmar os russos que sentem que suas vozes contam pouco no sistema político dominado por Putin e pelo Partido Rússia Unida há mais de uma década.

"O governo precisa ser renovado", disse Medvedev em uma entrevista exibida em estações de TV russa durante o horário nobre.

 

No último final de semana, Putin oficializou sua candidatura à presidência. O atual premiê, que já governou o país por dois mandatos, é considerado a verdadeira liderança política por trás de Medvedev e é favorito para vencer o pleito.

Mais conteúdo sobre:
RússiaPutinMedvedevEuropa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.