Medvedev diz que morte de Bin Laden é boa para Rússia

O presidente russo, Dmitry Medvedev, disse nesta quarta-feira que a morte de Osama bin Laden é benéfica para a segurança da Rússia, de acordo com reportagem da agência de notícias estatal Itar-Tass.

REUTERS

11 de maio de 2011 | 10h20

"Acabar com terroristas, mesmo aqueles importantes como ... Bin Laden, tem relação direta com o nível de segurança no território do nosso Estado", disse Medvedev de acordo com a agência.

Foi o primeiro comentário oficial público do governo russo sobre a morte do líder da Al Qaeda em operação de forças especiais dos EUA no Paquistão.

"Não é segredo que a famosa rede terrorista Al Qaeda manda regularmente os seus emissários para o nosso território", disse Medvedev durante uma reunião do seu Conselho de Segurança.

A Rússia enfrenta insurgência no norte muçulmano do país, na região do Cáucaso, e garante que rebeldes relacionados com a Al Qaeda estiveram envolvidos em ataques a grandes cidades russas.

Em uma nota oficial no dia 2 de maio, o Kremlin classificou a morte de Bin Laden como "um sucesso muito importante" e acrescentou "a vingança é inevitável para todos os terroristas".

t

Tudo o que sabemos sobre:
RUSSIAMORTEBINLADEN*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.