Medvedev expõe a Berlusconi a postura russa sobre a Geórgia

Presidente russo diz ainda que decisão de reconhecer regiões separatistas como independentes não tem volta

Efe e Associated Press,

31 de agosto de 2008 | 12h21

O presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, expôs neste domingo, 30, em uma conversa por telefone com o primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, a postura de Moscou em relação à situação nas regiões separatistas georgianas da Abkházia e da Ossétia do Sul.   Veja também: Entenda o conflito separatista na Geórgia   Segundo um comunicado do Kremlin, os dois líderes falaram também sobre o desenvolvimento das relações após a crise.   Durante a escalada bélica e aproveitando a amizade que o une com Vladimir Putin, Berlusconi manteve constantes contatos com o primeiro-ministro russo, a quem tentou persuadir para que se chegasse a uma solução pacífica do conflito na Geórgia e fossem evitadas ações de represália.   Medvedev também falou na sábado com o primeiro-ministro do Reino Unido, Gordon Brown, a quem expôs os motivos que levaram a Rússia a reconhecer a independência, na terça-feira passada, da Ossétia do Sul e da Abkházia. O presidente russo fez o mesmo na quarta-feira com a chanceler alemã, Angela Merkel.   Decisão tomada   Medvedev disse neste domingo que sua decisão de reconhecer a Ossétia do Sul e a Abkházia como independentes não tem volta. O presidente russo afirmou ainda que seu país irá acompanhar o reconhecimento das províncias separatistas da Geórgia com acordos de ajuda econômica e militar.   Medvedev declarou que a Rússia está se preparando para assinar acordos com a Abkházia e a Ossétia do Sul que esclareceria as obrigações de Moscou no fornecimento de ajuda para as duas regiões.   Ele disse no domingo que os acordos vão traçar as bases para as relações "aliadas" com a Abkházia e a Ossétia do Sul. Medvedev não falou quando os documentos serão assinados, mas meios de comunicação russos afirmam que pode acontecer nos próximos dias.   A decisão de Medvedev em reconhecer a independência da Ossétia do Sul e da Abkházia foi alvo de críticas do Ocidente, que encorajou Moscou para reconhecer a integridade territorial da Geórgia.

Tudo o que sabemos sobre:
MedvedevRússiaGeórgia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.