Medvedev planeja renovar um terço dos armamentos russos até 2015

Investimentos na defesa seriam possiveis com crescimento do PIB, previsto em até 6%

EFE

24 Maio 2010 | 14h13

MOSCOU - O presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, falou ao governo e aos responsáveis da Defesa sobre a tarefa de renovar um terço dos armamentos das Forças Armadas do país para 2015.

 

"Antes de mais nada, temos que investir na modernização das Forças Armadas ", disse o chefe do Kremlin em uma reunião com autoridades do governo e da Defesa sobre o financiamento das instituições armadas, segunda a agência oficial RIA-Novosti.

 

Medvedev destacou que, segundo os cálculos dos economistas, no próximo período pode se esperar um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) da ordem de 3-6% anual, o que permitirá ao Estado garantir o financiamento das Forças Armadas de acordo com o orçamento previsto.

 

"Hoje é importante fornecer ativamente às tropas armamento moderno, que é o que estamos fazendo: mudar os sistemas de armamentos velhos", indicou.

 

No final de março, fontes do Ministério da Defesa russa revelaram que nos próximos cinco anos terão que ser destruídos cerca de 42 mil containers de equipamentos obsoletos, incluindo mísseis.

 

"Para 2015 a parte de armamento moderno nas unidades e agrupamentos deve alcançar um mínimo de 30%. Me refiro às unidades que se encontram em permanente disposição de combate", afirmou o chefe do Kremlin.

Mais conteúdo sobre:
Rússia forças armadas investimento PIB

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.