Merkel culpa EUA e Reino Unido por crise econômica

A chanceler alemã disse ser lamentável que mercados tenham resistido tanto tempo a regulações voluntárias

EFE

20 de setembro de 2008 | 04h27

A chanceler alemã, Angela Merkel, considera que os Governos dos Estados Unidos e do Reino Unido têm responsabilidade pela crise financeira internacional por terem apoiado as resistências dos mercados em se submeter a regulações voluntárias. A chanceler, em entrevista que será publicada na segunda-feira no jornal "Münchner Merkur", critica os mercados financeiros, e acrescenta que é lamentável que tenham resistido tanto tempo a regulações voluntárias, apoiados pelos Governos dos EUA e do Reino Unido". Merkel reiterou que é necessário, além de regulações nacionais, mais acordos internacionais contra especulações irresponsáveis. Na entrevista, a chanceler volta a lembrar também que em 2007, durante a Presidência alemã do Grupo dos Oito (G8, que reúne os sete países mais desenvolvidos e a Rússia), ela tinha insistido sobre a necessidade de introduzir uma maior transparência nos negócios financeiros internacionais e nos fundos de alto risco. Segundo ela, isso trouxe algumas movimentações, mas Reino Unido e EUA não colaboraram então com a iniciativa.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAReino UnidoAlemanhaAngela Merkel

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.