Tobias Schwarz/Reuters
Tobias Schwarz/Reuters

Merkel defende unificação da idade de aposentadoria na UE

Alemanha está prolongando a idade de aposentadoria paulatinamente de 65 para 67 anos e a legislação estabelece no país férias anuais mínimas para os trabalhadores de 20 dias úteis ao ano

Efe,

18 de maio de 2011 | 05h07

BERLIM - A chanceler alemã, Angela Merkel, defendeu na noite de terça-feira, 17 a unificação da idade de aposentadoria e das férias nos diferentes países da União Europeia (UE).

 

Merkel criticou as aposentadorias antecipadas e os períodos de férias em alguns países em um ato da União Democrata-Cristã (CDU), partido presidido por ela, na localidade de Meschede, no estado da Renânia do Norte-Vestfália.

 

Não se trata apenas de não endividar-se mais, "mas que em países como Grécia, Espanha e Portugal não se possam produzir aposentadorias antes que na Alemanha, e que todos se esforcem da mesma maneira".

 

"Não podemos ter uma divisa comum e aceitar que uns tenham muitas férias e outros muito poucas. Com o tempo, isto não funciona", disse Merkel.

 

A Alemanha está prolongando a idade de aposentadoria paulatinamente de 65 para 67 anos e a legislação estabelece no país férias anuais mínimas para os trabalhadores de 20 dias úteis ao ano.

 

Merkel aproveitou para reiterar a solidariedade da Alemanha com relação à Grécia, que enfrenta uma crise de dívida e orçamentária, mas fez ressalvas.

 

"Não podemos simplesmente ser solidários e dizer que esses países podem continuar agindo como agiram até agora. A Alemanha ajuda, mas só ajuda se os demais se esforçarem. E isso é preciso demonstrar".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.