Michael Kappeler/AP
Michael Kappeler/AP

Merkel diz ser contra novas metas de redução de emissão de gases na Europa

Chanceler alemã diz que União Europeia deve se concentrar no cumprimento dos objetivos que já estabeleceu

O Estado de S.Paulo

26 Agosto 2018 | 14h42

A chanceler alemã Angela Merkel vem deixando claro que se opõe ao estabelecimento de novas metas de redução de emissões para 2030, mais ambiciosas. Ela diz que o continente precisa se concentrar no cumprimento dos objetivos que já estabeleceu.

A União Europeia (UE) quer atingir um corte de 40% nas emissões de gases causadores do efeito estufa a partir de 2030. Na semana passada, o chefe climático da UE, Miguel Arias Canete, disse à agência de notícias alemã Dpa que planeja aumentar a meta de corte para 45%.

Merkel disse à televisão ARD no domingo que "não está tão feliz no momento sobre essas novas propostas, porque muitos Estados membros já não cumprem hoje o que prometeram". "Acho que devemos primeiro manter as metas que estabelecemos. Não acho que definir permanentemente novos alvos faça sentido, disse a chanceler alemã./AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.