Merkel e Sarkozy anunciam iniciativa conjunta para tirar UE da crise

A crise econômica pairou sobre a reunião em Munique, onde foi ressaltada a importância de um equilíbrio

Efe

07 de fevereiro de 2009 | 18h42

A chanceler alemã, Angela Merkel, e o presidente francês, Nicolas Sarkozy, anunciaram neste sábado, 7, uma iniciativa econômica conjunta para que a Europa possa fazer frente à crise. Em um breve comparecimento à imprensa durante a conferência sobre segurança realizada em Munique, Merkel disse que os dois apresentarão à Presidência tcheca da União Europeia (UE) esta iniciativa, cujos detalhes não precisaram. Em seu discurso prévio durante a conferência, Sarkozy ressaltou que fará tudo o possível para que saia da cúpula do Grupo dos Vinte (G20, os países mais ricos e os principais emergentes), que acontecerá em Londres em abril, um sinal de que a Europa é forte e capaz de assumir os problemas. "Sou europeu por convicção e gostaria que atuasse com força na crise econômica, que propagasse um bom espírito, assumisse os problemas e os combatesse", disse Sarkozy, que lamentou pelo fato de, na União Europeia, não haver mais compromisso. A crise econômica pairou sobre a reunião em Munique, onde não só Merkel, mas também outros oradores, destacaram a importância de alcançar um equilíbrio econômico saudável. O vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse que a crise mostrou que a "segurança econômica" é tão importante quanto a "segurança física".

Tudo o que sabemos sobre:
MerkelSarkozycriseUnião Europeia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.