Merkel e Steinmeier fazem esforço final por votos dos alemães

A chanceler alemã, Angela Merkel, e o opositor Frank-Walter Steinmeier lutavam no sábado para conquistar um grande número de eleitores indecisos no último dia de campanha antes da eleição federal.

REUTERS

26 de setembro de 2009 | 14h06

Merkel disse em Berlim, horas depois de chegar da cúpula do G20 em Pittsburgh, que seus colegas de partido precisam usar o final da campanha para convencer o terço de eleitores que ainda não decidiu.

"Cada voto conta", afirmou Merkel, de 55 anos. Ela é a primeira mulher a ocupar o posto de chanceler do país e também a primeira que cresceu na Alemanha Oriental.

A segurança foi reforçada depois de uma série de vídeos da Al Qaeda nesta semana ameaçar a Alemanha se os eleitores votarem em um governo que apoie a manutenção de tropas no Afeganistão, onde estão 4.200 alemães.

Merkel ainda está de 8 a 11 pontos à frente dos sociais-democratas de Steinmeier nas pesquisas, o que virtualmente lhe dá um segundo mandato. Mas ela pode ser forçada a fazer uma aliança com o partido do oponente.

Steinmeier declarou a disputa ainda bem aberta. "Aqueles que não querem este país dividido entre vencedores e perdedores devem votar amanhã", disse em um comício em Dresden.

(Por Sarah Marsh)

Tudo o que sabemos sobre:
ALEMANHAELEICAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.