Merkel pede união antes da visita do papa à Alemanha

A chanceler alemã Angela Merkel pediu para os cristãos se lembrarem do que os une e falou sobre a importância da religião na sua própria vida em mensagem que divulgou dias antes da chegada do Papa Bento XVI à sua terra natal.

REUTERS

17 Setembro 2011 | 16h04

Na visita, marcada para acontecer entre 22 a 25 de setembro, o papa vai passar pela antiga Alemanha Oriental, de maioria ateísta, e terá um encontro em Erfurt, que foi lar do reformista protestante Martinho Lutero, para discutir como católicos e protestantes podem trabalhar juntos.

"Quando o Papa visita a Alemanha, ele também está visitando o país da Reforma," disse Merkel, filha de um pastor luterano que cresceu no leste comunista do país.

A união dos cristãos será o foco principal da visita papal, disse Merkel em uma mensagem de vídeo postada em seu website. "É importante reiterar a unidade dos cristãos hoje em dia, conforme o secularismo avança," afirma.

A visita do Papa gerou reações de protestantes pedindo a permissão de cerimônias conjuntas e garantia de reconhecimento completo das suas igrejas, mas integrantes graduados do clero já disseram para os protestantes não ficarem muito esperançosos.

(Reportagem de Alexandra Hudson)

Mais conteúdo sobre:
ALEMANHA MERKEL PAPA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.