Mídia francesa ressalta fim do recesso de vendas externas

Jornais e TVs do país lembram que será o primeiro contrato de exportação do Rafale

Andrei Neto, de O Estado de S. Paulo,

07 de setembro de 2009 | 18h08

O anúncio de que o governo brasileiro engajará negociações com a Dassault visando à aquisição de 36 caças Rafale repercutiu imediatamente na mídia francesa. Via de regra, jornais e emissoras de TV destacaram o fim de um tabu - a dificuldade de vender no exterior.

 

"Se as negociações forem concluídas, será o primeiro contrato de exportação do Rafale, que jamais foi vendido fora da França", lembrou o Le Monde. Para o jornal de economia Les Echos, "a primeira venda no exterior do Rafale nunca esteve tão próxima". Outro diário especializado, La Tribune, demonstrou surpresa com o acordo. "Quando esperava-se avanços, mas não um anúncio, ele (Nicolas Sarkozy) obteve na realidade uma declaração de compromisso de compra da parte do Brasil de 36 aviões de combate franceses Dassault Rafale, ainda nunca exportados".

 

Nos telejornais da noite, o assunto também teve destaque. "Até aqui, jamais Dassault Aviation havia conseguido vender o Rafale no exterior. (...) Talvez seja o fim de quase 20 anos de fracassos na venda externa", ressaltou o enviado especial da emissora pública France 2 a Brasília.

Tudo o que sabemos sobre:
Mídia francesaRafaleDassaultBrasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.