Milhares de pessoas protestam contra lixo nuclear na Alemanha

Ativistas se acorrentaram aos trilhos para impedir que trem com dejetos chegasse à cidade de Goerleben

AP

08 de novembro de 2008 | 19h54

Quase 15 mil pessoas protestaram neste sábado, 8, contra o transporte de lixo nuclear para um depósito no norte da Alemanha.  Foto: Christian Charisius/Reuters A polícia alemã tentou retirar três ativistas que se acorrentaram aos trilhos perto da cidade de Woerth, no oeste do país, impedindo o carregamento de passar da França para a Alemanha. Foto: Christian Charisius/Reuters Cerca de 300 fazendeiros usaram tratores para bloquear as principais vias de acesso ao depósito na cidade de Goerleben, onde havia outras 14.500 pessoas protestando. O combustível atômico usado da Alemanha é enviado anualmente para a França e Reino Unido para reprocessamento, e depois é reenviado para armazenamento em Goerleben - cidade que é um foco tradicional de protestos antinucleares. Contudo, a freqüência dos protestos diminuiu desde 2003, quando o governo lançou um cronograma de 20 anos para o fechamento de 17 usinas nucleares alemãs. Os ativistas reclamam que o cronograma é muito lento, e que o depósito em Goerleben não é seguro. O último carregamento de lixo reprocessado estava sendo levado em um trem com 11 containers, que atravessou o nordeste da França sem incidentes na última sexta, 7, e chegou na fronteira alemã na manhã de sábado. O plano era chegar na cidade de Dannenberg no domingo, onde a carga seria transferida para caminhões para a última jornada até Goerleben.

Tudo o que sabemos sobre:
Lixo nuclearprotestoAlemanhaFrança

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.