Milhares se manifestam em Lisboa contra casamento gay

Os manifestantes exibiram cartazes e entoaram palavras de ordem a favor da família tradicional e da realização de uma consulta popular e interrupção do processo legal para introduzir o casamento homossexual no código civil português

EFE

21 de fevereiro de 2010 | 06h21

Uma manifestação contra o casamento entre homossexuais, aprovado no mês passado pelo Parlamento português, percorreu, neste sábado, o centro de Lisboa com a participação de cerca de cinco mil pessoas, segundo os meios de comunicação.

 

A manifestação foi convocada "em defesa da família" e a favor de um referendo sobre o casamento homossexual, embora uma iniciativa nesse sentido já tenha sido rejeitada pelo Parlamento.

 

O protesto, organizado pela Plataforma Cidadania e Casamento, integrada por organizações e simpatizantes católicos, percorreu sem incidentes a avenida da Liberdade, no centro de Lisboa.

 

Os manifestantes exibiram cartazes e entoaram palavras de ordem a favor da família tradicional e da realização de uma consulta popular e interrupção do processo legal para introduzir o casamento homossexual no código civil português.

 

A nova lei, que já foi votada favoravelmente duas vezes no Parlamento, ainda deve superar outros trâmites legislativos e ser sancionada pelo chefe de Estado, o conservador Aníbal Cavaco Silva.

 

A lei sobre casamento entre pessoas do mesmo sexo aprovada em Portugal não contempla o direito à adoção e foi promovida pelo governante partido socialista.

 

A legenda do primeiro-ministro José Sócrates contou para sua aprovação com o respaldo dos partidos da esquerda marxista parlamentar e a rejeição da principal força de oposição, o conservador Partido Social Democrata (PSD).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.