Milhões de turcos votam em eleição crucial

Milhões de turcos votam neste domingona eleição parlamentar considerada crucial para o futuro destagrande sociedade muçulmana e democrática. Pesquisas de opinião mostram que o partido do governo, oAK, orientado para o mercado mas com raízes islâmicas, ganharáum novo mandato de cinco anos. Mas grande avanços de partidosde oposição nacionalistas e seculares podem reduzir sua maioriae resultar em redução do ritmo das reformas. O voto é obrigatório na Turquia e a participação deverá seralta. Muitos turcos votaram cedo para evitar as temperaturasprevistas para até 40 graus centígrados durante a tarde. A Turquia, com quase 43 milhões de eleitores entre 74milhões de habitantes, é uma das poucas democracias muçulmanasdo mundo. Cerca de quatro milhões de jovens eleitores estãovotando pela primeira vez. O primeiro-ministro Tayyip Erdogan, 53, político maispopular do país, convocou a eleição há alguns meses depois quea elite secular, incluindo o poderoso exército, impediu queindicasse um ex-islamista, o ministro do exterior Abdullah Gul,para o cargo de presidente. Seculares dizem que o Partido AK quer minar a estritaseparação entre religião e estado na Turquia e, apesar de alegenda negar, a advertência assustou alguns eleitores. As urnas serão fechadas às 17h (11h de Brasília) e osprimeiros resultado não oficiais devem ser divulgados quatrohoras depois. O próximo governo da Turquia terá que decidir se mandará oexército combater rebeldes curdos do PKK baseados no norte doIraque, em medida que preocupa cada vez mais os Estados Unidos. (Reportagem adicional de Emma Ross-Thomas em Ancara)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.