Militantes curdos matam 3 policiais turcos em campo de petróleo

Militantes curdos mataram três pessoas em um ataque contra um campo petrolífero no sudeste da Turquia na noite de quarta-feira disseram autoridades do setor de segurança do país nesta quinta-feira.

REUTERS

24 de novembro de 2011 | 07h54

Guerrilheiros o grupo Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) mataram dois seguranças e um eletricista quando saíam de seus veículos no campo de petróleo de Selmo, em Kozluk, província de Batman, na noite de quarta-feira.

A empresa canadense Transatlantic Petroleum Ltd opera o campo de Selmo, que diz ser o segundo maior da Turquia. Em um comunicado, a Transatlantic informou que estava trabalhando com autoridades locais para investigar o incidente.

Segundo autoridades turcas, os militares deslancharam de madrugada uma operação, apoiada pela Força Aérea, em perseguição aos militantes do PKK.

O governador de Batman, Ahmet Turhan, disse que as operações no campo prosseguiam.

Mais de 40 mil pessoas foram mortas na Turquia desde que a insurgência separatista armada comandada pelo PKK teve início, em 1984.

O grupo é qualificado como terrorista pela União Europeia, Estados Unidos e Turquia.

(Reportagem de Seyhmus Cakan)

Tudo o que sabemos sobre:
TURQUIACURDOSPETROLEO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.