Ministro alemão diz que Grécia precisa parar de pedir ajuda

O novo governo grego, em vez de pedir por mais ajuda, deveria agir logo para garantir as reformas acordadas para o recebimento do socorro financeiro europeu, disse neste domingo o ministro das Finanças da Alemanha, Wolfgang Schaeuble.

ERIK KIRSCHBAUM, REUTERS

24 de junho de 2012 | 09h54

O ministro afirmou a um jornal alemão que a Grécia perdeu muito da confiança europeia durante a crise da dívida, como reflete uma pesquisa de opinião realizada em países da Europa e publicada pelo mesmo jornal.

“A tarefa mais importante do novo primeiro-ministro Antonis Samaras é garantir o programa acordado, em vez de perguntar o "quanto mais os outros podem fazer pela Grécia", disse o ministro.

O novo governo grego disse na quinta-feira que iria renegociar os termos da ajuda de 130 bilhões de euros, que tem evitado a quebra do país.

A Alemanha aceita ajustes no acordo, mas não uma revisão radical. A Grécia quer prorrogar os prazos para a redução do seu déficit, o que exigiria mais financiamento externo.

"“A bola agora está com os gregos", afirmou Schaeuble. "“Está nas mãos deles ganhar de volta a confiança dos europeus. Eles só vão conseguir isso com ações concretas."

Mais conteúdo sobre:
ALEMANHAGRECIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.