Ministro alemão está nos EUA para tratar da crise de Opel e GM

As reuniões serão centradas nos planos de separação de 100% da Opel da GM, para que as ajudas que reivindica o consórcio não vão parar nos EUA

EFE

15 de março de 2009 | 06h51

O ministro alemão de Economia, Karl-Theodor zu Guttenberg, partiu neste domingo para os Estados Unidos, para abordar a crise da General Motors (GM) e sua divisão europeia, Opel, com representantes do consórcio automotivo e do Governo do presidente Barack Obama.

 

Guttenberg, em sua primeira visita aos EUA após sua recente nomeação como ministro, se reunirá segunda-feira com o presidente da GM, Rick Wagoner, e na terça-feira com o titular de Finanças americano, Timonthy Geithner, e com o assessor econômico de Obama, Larry Summers.

 

As reuniões serão centradas nos planos de separação de 100% da Opel da GM, para que as ajudas que reivindica o consórcio não vão parar nos EUA, assim como para que se preservem marcas e patentes dessa filial na Europa.

 

Até agora, o Governo da chanceler Angela Merkel se negou a participar diretamente nas ajudas pedidas pela GM, por considerá-los insuficientes.

 

Segundo fontes de Economia, Guttenberg defenderá perante seus interlocutores nos EUA os interesses dos outros países europeus afetados pela crise da GM e Opel.

Tudo o que sabemos sobre:
Opel e GM

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.