Ministro das finanças da Rússia se rebela contra plano de Putin

O ministro da finanças da Rússia se rebelou neste domingo contra o plano de Vladimir Putin de fazer o presidente Dmitry Medvedev seu primeiro-ministro se retornar ao Kremlin, dizendo que não trabalharia no próximo governo.

TIMOTHY HERITAGE E LIDIA KELLY, REUTERS

25 Setembro 2011 | 11h27

Investidores estrangeiros ficaram alarmados com o desprezo de Alexei Kudrin depois de Putin anunciar que vai concorrer para presidente no próximo mês de março em uma eleição que pode estender seu mandato até 2024.

Kudrin, aliado de Putin, tem ambições como primeiro-ministro e disse que tinha "desavenças" como Medvedev, que agora luta para estabelecer sua credibilidade como premiê após ter sido forçado por Putin a renunciar ao seu sonho de um segundo mandato como presidente.

"Eu não me vejo em um novo governo", disse Kudrin em Washington, onde participa de uma reunião com formuladores de políticas globais.

"A questão não é que ninguém tenha me oferecido o trabalho; Eu acho que as divergências que eu tenho (com Medvedev) não me permitem participar deste governo."

(Com reportagem adicional de Douglas Busvine em Moscou, Matt Spetalnick em Washington e Andreas Rinke em Berlim)

Mais conteúdo sobre:
RUSSIA KUDRIN*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.