Alexander Natruskin/Associated Press
Alexander Natruskin/Associated Press

Moscou enfrenta mais intensa nevasca em 44 anos

Temperaturas na capital russa devem chegar a até -13°C até o fim do dia; previsão é de 70 cm de neve

Efe,

22 de fevereiro de 2010 | 09h43

A neve não para de cair em Moscou desde sexta-feira e os serviços de limpeza trabalham 24 horas por dia. A nevasca que cai na capital russa é a mais intensa desde 1966. Segundo as previsões meteorológicas, a camada de neve que cobre a capital superará os 70 centímetros nesta segunda-feira, 22. Os serviços de transporte ferroviário e aéreo, porém, não foi prejudicado.

 

Como é habitual, os parques são as áreas que registram maior acumulação de neve, o que é aproveitado por muitos moscovitas para praticar esqui ou improvisar as tradicionais guerras de bola de neve. A Prefeitura recomendou que os moradores de Moscou deixem o carro em casa para evitar acidentes.

 

Apesar da grande quantidade de neve que cai, a capital russa não teve muitos acidentes, já que nesta segunda e na terça-feira é feriado, quando comemora-se o Dia da Defesa Russa. A temperatura em Moscou poderá chegar até -13°C nesta segunda.

Tudo o que sabemos sobre:
MoscouRússianevetempoclima

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.