Na Grécia, grevistas fecham Acrópole durante o Natal

Centenas de turistas foram impedidos de visitar a Acrópole de Atenas na véspera de Natal, depois que os guardas do local entraram em greve, exigindo o pagamento dos salários atrasados.

PHOEBE FRONISTA E HARRY PA, REUTERS

24 de dezembro de 2011 | 11h46

Os visitantes tiveram que se contentar em tirar fotos do lado de fora dos portões fechados, no sábado, espiando entre as grades para poder ver o templo do Século V - A.C..

"Isso é uma droga, porque esse era um dos principais locais de visitação aqui... estraga completamente todo o nosso final de semana," disse Anita Amin, de 25 anos, uma turista norte-americana.

A Grécia tem sofrido com uma série de greves provocadas pelos cortes impostos pelo governo endividado, numa tentativa de cumprir os termos do acordo do resgate financeiro fechado com a União Européia e com o Fundo Monetário Internacional (FMI).

A indústria do turismo do país já sofreu um grande golpe devido à greve dos motoristas de táxi e outros funcionários essenciais.

Os guardas de muitos outros sítios arqueológicos em toda a Grécia entraram em greve no sábado, dizendo que ficariam em casa todos os finais de semana, até que o governo pague os dois meses de pagamento por final de semana que lhes deve.

"Somos trabalhadores. Temos visto nossos salários serem reduzidos enormemente devido à crise econômica e não podemos continuar trabalhando sem receber," disse o presidente do sindicato dos guardas, Yannis Mavrikopoulos.

A Acrópole é a principal atração da indústria de turismo, que representa quase um quinto da economia do país em crise.

"Levando-se em consideração que o turismo é uma das principais receitas do país, acho que eles deveriam encontrar outra maneira de expressar sua decepção com seus empregadores", disse Eduardo Gouveia, de 34 anos, um turista brasileiro.

Tudo o que sabemos sobre:
GRECIAGREVETURISMO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.