Não há vítimas brasileiras na Itália até agora, diz Itamaraty

Chancelaria estima que 120 mil brasileiros vivam no País; mais de 150 pessoas morreram após tremor em Áquila

Gabriel Pinheiro, estadao.com.br

06 de abril de 2009 | 18h51

Nenhum brasileiro foi identificado até agora entre os mortos ou feridos do terremoto que atingiu a cidade italiana de Áquila na madrugada desta segunda-feira, 6, segundo informou o Itamaraty. A chancelaria do País disse que acompanha a tragédia "de perto" e que há cerca de 120 mil brasileiros na Itália. Familiares e amigos podem buscar informações no site do Portal Consular, criado em apoio aos brasileiros no exterior. De acordo com as autoridades italianas, mais de 150 pessoas morreram e 1,5 mil ficaram feridas após o tremor.

 

Veja também:

linkSobe para 150 número de mortos em terremoto na Itália

linkAutoridades ignoraram alerta de terremoto na Itália

email Está na Itália? Envie seu relato

lista Brasileiros contam como enfrentaram o tremor

lista Cronologia: Piores tremores dos últimos anos

especialEntenda como acontecem os terremotos

mais imagens Fotos: Veja as imagens

video TV Estadão: Vídeo mostra a destruição em Áquila

 

Em nota ao governo da Itália, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva expressou solidariedade ao povo italiano. "Com profundo pesar, tomei conhecimento da ocorrência do terremoto", disse Lula no comunicado. "Muito entristecido com as dolorosas perdas humanas, quero expressar a solidariedade do governo e povo brasileiros com as famílias das vítimas."

 

As equipes de resgate continuam a buscar sobreviventes noite adentro. Espera-se que o número de vítimas suba nas próximas horas. O primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, disse no programa televisivo Matrix que os esforços de resgate são "satisfatórios" e que as autoridades estão "fazendo todo o possível para resgatar as pessoas sob os escombros."

 

As milhares de pessoas que não puderam voltar para suas residências continuam aflitas, já que pequenos tremores continuam ocorrendo na área, informou a agência Efe. O terremoto, registrado perto das 3h30 locais (22h30 de Brasília de domingo), foi sentido em grande parte do centro-sul da Itália. As primeiras estimativas da imprensa local calculam entre 10 e 15 mil o número de imóveis danificados pelo sismo.

Tudo o que sabemos sobre:
terremotoItália

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.