Navio militar leva ajuda humanitária dos EUA à Geórgia

Apesar de recuo, forças russas mantém controle do porto de Poti; UE convoca reunião para debater crise

BBC Brasil,

24 de agosto de 2008 | 19h32

Um navio de guerra dos Estados Unidos aportou em Batumi, na Geórgia, neste domingo, 24, para realizar a primeira entrega de mantimentos por via marítima. Ao longo desta semana, outras duas embarcações militares americanas devem chegar no país, com carregamentos de cobertores, comida e material de higiene.   Veja também: UE vai debater a situação da Geórgia Ouça o relato de Lourival Sant'Anna  Imagens feitas direto de Gori, na Geórgia  Godoy e Cristiano Dias comentam conflito  Entenda o conflito separatista na Geórgia   As forças militares da Rússia mantêm o controle do porto militar de Poti, ao norte de Batumi, embora os russos tenham recuado seus homens da maior parte do território georgiano. O presidente Nicolas Sarkozy, que intermediou o cessar-fogo que previa a retirada russa da Geórgia, fez um apelo para que Moscou também abandonasse Poti.   Já o enviado americano para a região, Matthew Bryza, afirmou que as ações da Rússia na região apressaram o processo de aceitação da Geórgia na Organização do Tratado do Atlântico Norte, a Otan.   Neste domingo, o ministério do Interior da Geórgia afirmou que um trem que transportava combustível explodiu depois de passar por uma mina perto da cidade de Gori.   O estrondo teria descarrilado alguns vagões, de acordo com testemunhas. Um porta-voz do ministério disse que foram registradas diversas explosões perto de uma base militar georgiana abandonada, onde soldados russos, ao deixar Gori, teriam deixado pilhas de munição tomada dos militares da Geórgia.   BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
GeórgiaRússia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.