Nevascas castigam o Reino Unido pelo 2º dia consecutivo

Sistema de transportes enfrenta problemas; Rússia registra temperaturas de -40ºC em quatro cidades

Efe,

03 de fevereiro de 2009 | 08h09

As nevascas e baixas temperaturas continuam provocando nesta terça-feira, 3, pelo segundo dia seguido, caos em muitos lugares do Reino Unido. O temporal, que castigou na segunda-feira o sudeste da Inglaterra, incluindo a região de Londres, onde os transportes públicos ficaram quase o dia todo parados, avançou para norte e oeste do país.   Veja também: Veja galeria de fotos da neve em Londres e Paris    O serviço de meteorológica advertiu nesta terça-feira que a neve pode superar os 20 centímetros no nordeste da Inglaterra, em Gales e em parte da Escócia, e acrescentou que os fortes ventos podem agravar a situação. Mais de três mil escolas se viram obrigadas a fechar suas portas enquanto muitos teatros do West-End londrina suspenderam suas atividades, cancelando inclusive estreias. Os ônibus voltaram a circular, embora com interrupções em Londres, onde continua parado o serviço de metrô em algumas linhas.   O City Airport, da capital, permanece fechado até novo aviso e nos aeroportos de Heathrow, Stanstead e Gatwick foram anunciados vários atrasos e cancelamentos de voos. Diante do estado das estradas, as autoridades aconselharam os motoristas a não viajar a menos que seja absolutamente necessário. O tempo ruim também se suspendeu o serviço em algumas linhas de trem, especialmente no sul da Inglaterra, enquanto o Eurostar, que une Londres com o continente através do canal da Mancha, sofre distúrbios.   O porta-voz para o setor de transportes do Partido Liberal-Democrata, Norman Baker, lamentou a falta de preparação mostrada pelas autoridades. "Viajei de Estocolmo ao Círculo Ártico em um trem que só sofreu um atraso de cinco minutos, enquanto aqui, o país se afunda no caos", criticou Baker. O prefeito de Londres, o conservador Boris Johnson, reconheceu que a capital não dispõe das infraestruturas necessárias para fazer frente a uma nevasca como a de segunda-feira.   -40ºC na Rússia   As aulas para alguns estudantes foram suspensas em todas as escolas de quatro cidades de Krasnoyarsk, na Rússia, porque as temperaturas caíram para menos de 40 graus abaixo de zero, informaram as autoridades dessa região siberiana. Um porta-voz do Departamento de Emergência e Defesa Civil disse à agência oficial RIA Novosti que as aulas foram suspensas nas cidades de Norilsk, Talnakh, Kaerkan e Oganer, onde hoje são registradas temperaturas de entre 42 e 44 graus abaixo de zero.   Diante da onda de frio polar que atinge o norte de Krasnoyarsk, o Departamento de Emergência e Defesa Civil declarou estado de alerta. "No entanto, posso assegurar que não há problemas. Todos os serviços comuns, viários e de fornecimento de energia e calefação trabalham em regime normal", ressaltou o porta-voz, acrescentando que os baixas temperaturas não afetaram o funcionamento dos aeroportos.

Tudo o que sabemos sobre:
NeveEuropaReino UnidoRússia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.