Nicolas Sarkozy pode enviar mais mil soldados ao Afeganistão

Anúncio do envio de mais militares para se juntar às tropas no país deve ser feito durante uma visita a Londres

Associated Press,

22 de março de 2008 | 15h37

O presidente da França, Nicolas Sarkozy, planeja anunciar o envio de mais de mil soldados para o Afeganistão durante uma visita a Londres na próxima semana, segundo uma matéria publicada neste sábado, 22, no jornal britânico Times.   O jornal informou, sem citar nomes, que altos ministros disseram que Sarkozy quer demonstrar seu compromisso com a aliança da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) na missão afegã, durante seus dois dias de visita a Londres, que começa na sexta-feira.   Um dos ministros disse ao jornal que o Ministério da Defesa britânico tem feito um trabalho supondo que Sarkozy anuncie o envio de "um pouco mais de mil os soldados" ao leste do Afeganistão.   Funcionários dos ministérios da defesa britânico e francês e do Élysée Palace, residência da presidência francesa, recusaram-se a comentar sobre o a notícia quando foram procurados neste sábado.   Há uma expectativa de que a França reforce seu papel no Afeganistão para além dos atuais 1,9 mil soldados, já que a recusa do envio de forças ao Afeganistão pelos principais aliados europeus, como a Alemanha, Itália e Espanha, tem causado uma briga feia há meses dentro da Otan.   O esperado anúncio da França irá ajudar o necessário. No entanto, ainda não é claro se os soldados franceses serão enviados para o sul do Afeganistão, em resposta à ameaça do Canadá de sair da província de Kandahar, caso a Otan não envie mil soldados para reforçar a tropa que está sitiada lá.

Tudo o que sabemos sobre:
FrançaOtanAfeganistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.