Ninguém desbanca os franceses na hora de dormir e comer

O francês mediano dorme quase nove horas por noite e ainda passa mais de duas horas por dia comendo

REUTERS

04 de maio de 2009 | 13h04

Fiéis a sua reputação de gourmets e pessoas que apreciam o lazer, os franceses passam mais tempo dormindo e comendo do que os moradores de qualquer outro país do mundo, revelou um estudo publicado nesta segunda-feira, 4.

O francês mediano dorme quase nove horas por noite, mais de uma hora a mais que os japoneses e sul-coreanos, que são os que dormem menos, segundo pesquisa realizada em 18 países pertencentes à Organização de Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Apesar do hábito nacional de fazer a sesta, os espanhois ficam apenas em terceiro lugar na pesquisa, depois dos norte-americanos, que dormem mais de 8,5 horas por noite.

E, apesar de mais e mais franceses estarem aderindo ao hábito de comer rapidamente em redes de fast-food ou consumirem um sanduíche apressado enquanto trabalham, eles ainda passam mais de duas horas por dia comendo.

Com isso, suas refeições levam o dobro do tempo das do mexicano mediano, que dedica pouco mais de uma hora por dia à alimentação, revelou o relatório A Sociedade em um Olhar, da OCDE, sobre hábitos de trabalho, saúde e lazer na Ásia, Europa e América do Norte e do Sul.

Os japoneses, que economizam no sono, costumam trabalhar muitas horas e passar muito tempo indo e vindo do trabalho, ainda assim conseguem gastar quase duas horas por dia comendo e bebendo, o que os situa em terceiro lugar nesse quesito, depois dos neozelandeses.

Os japoneses gostam de passar o que resta de seu pouco tempo livre assistindo à televisão ou ouvindo rádio, atividades que consomem 47% do tempo de lazer no Japão.

Já os turcos passam mais de um terço de suas horas de lazer recebendo amigos.

A pesquisa mostrou que o desnível entre o tempo gasto com trabalho e lazer dentro de determinados países é marcante.

"Os homens italianos têm quase 80 minutos de tempo de lazer diário mais que as mulheres. Boa parte do trabalho adicional das mulheres italianas aparentemente é dedicado à limpeza da casa", disse a OCDE em comunicado.

A OCDE tem 30 países membros. A pesquisa cobre apenas os países para os quais havia cifras relevantes disponíveis.

Tudo o que sabemos sobre:
FRANCAPESQUISACOMERDORMIR*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.