Número de mortos em acidente com avião na Rússia sobe para 44

Segundo o governo, 48 pessoas estavam a bordo; sobreviventes estão 'em estado grave'

estadão.com.br,

20 de junho de 2011 | 19h57

Atualizada às 22h04

 

MOSCOU - Um avião russo Tu-134 com 48 pessoas a bordo partiu-se ao meio e pegou fogo durante o pouso no norte da Rússia. Segundo agências de notícias russas, pelo menos 44 pessoas morreram. 

 

De acordo com a Reuters, o avião levava 43 passageiros e cinco tripulantes. Informações posteriores dão conta de pelo menos 52 pessoas a bordo, entre elas nove tripulantes. As agências locais RIA Novosti e Interfax disseram que os sobreviventes foram hospitalizados e estão em "estado grave", disse a AP.

 

Logo após o acidente, Moscou chegou a dizer que apenas 10 pessoas haviam ficado feridas. O acidente foi confirmado pela porta-voz do Ministério de Emergências, Irina Andriyanova, na madrugada da terça-feira, 21 (horário local).

 

Vítimas

 

De acordo com as autoridades, o árbitro de futebol Vladimir Pettay, da liga russa, estava entre as vítimas. Há ainda informação de que entre os mortos havia um sueco.

 

Causas

 

Embora nenhuma explicação oficial tenha sido dada pela porta-voz, o diretor do aeroporto no qual ocorreu o acidente, Alexei Kuzmitsky, disse à Interfax que "as condições climáticas eram desfavoráveis", segundo a AP.

 

O avião viajava de Moscou para Petrozavodsk, no norte da Rússia, e caiu pouco antes da meia-noite (horário local). Segundo as agências, o acidente ocorreu nos minutos finais do pouso, no aeroporto de Petrozavodsk, que fica a 640 km da capital. O avião se chocou um quilômetro adiante da pista.

 

O Ministério de Emergências confirmou a ocorrência de um acidente e publicou em seu site uma lista de 43 passageiros.

 

O escritório local do Ministério disse que a torre de controle perdeu contato com os pilotos por volta de 23h40 locais (16h40 em Brasília). Segundo as agências de notícias russas, a caixa preta do avião foi recuperada.

 

Com Reuters e AP

Tudo o que sabemos sobre:
RUSSIAAVIAOCAI*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.