O lugar parece o inferno, diz testemunha de acidente em Madri

Funcionários relatam a jornal espanhol a situação do local do acidente no aeroporto de Barajas, na Espanha

Agências internacionais,

20 de agosto de 2008 | 13h28

Um dos funcionários da agência responsável pela administração dos aeroportos espanhóis, a Aeroportos Espanhóis e Navegação Aérea (AENA), relatou ao jornal espanhol El Pais que a aeronave que sofreu um acidente nesta quarta-feira, 20, no aeroporto de Barajas, em Madri, estava totalmente destruída. O avião derrapou e saiu da pista durante a decolagem.   Veja também: Avião sai da pista ao decolar em Madri; pelo menos 45 morrem Maior acidente aéreo da história matou 583 na Espanha   "O avião estava todo partido, tudo estava cheio de corpos", assegurou Luis Ferreras, que viu a aeronave após o acidente. "Nunca vi algo assim em minha vida", disse o chefe do posto de atendimento das ambulâncias na região do incidente. Todos os 60 veículos que estavam no local, segundo o jornal, foram enviados para o local da explosão, para transferir os feridos para hospitais da região.   "Não há nada que se pareça com um avião, está horrível, tudo está queimado", afirmou um dos guardar civis que voltava do local do acidente. "É um horror, não quero contar". Com o rosto sujo, um dos agentes descreveu com espanto o lugar. "É o mais parecido com o inferno que já vi, os cadáveres estão fervendo, nos queimamos para resgatá-los".

Tudo o que sabemos sobre:
Espanhaacidente

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.