ONU responsabiliza Rússia por derrubar avião espião da Geórgia

Informe diz que caça russo abateu aeronave não-tripulada em 20 de abril na região separatista da Abkházia

Agências internacionais,

26 de maio de 2008 | 09h14

Uma aeronave da Força Aérea da  Rússia foi responsável por derrubar um avião georgiano de espionagem no dia 20 de abril na região separatista da  Abkházia, segundo afirmou nesta segunda-feira, 26, um comunicado da missão de monitoramento das Nações Unidas (ONU) na Geórgia.   Veja também: Acompanhe vídeo divulgado pela Geórgia   O informe diz que registros de radares mostram que o equipamento se dirigiu ao espaço aéreo russo depois de derrubar a aeronave georgiana não tripulada sobre a região separatista da Abkházia. A Rússia negou qualquer envolvimento com a derrubada, e afirma que o avião foi abatido por baterias antiaéreas da administração separatista que operam na região.   A Abkházia, que declarou sua independência unilateral em 1991, afirma que nos últimos seis meses pelo menos seis aeronaves espiãs da Geórgia foram derrubadas. O governo nega as acusações e afirma que só reconhece o incidente do dia 20 de abril, o mesmo que motivou o informe da ONU.   A Rússia acusa a Geórgia de alimentar a tensão com a região separatista ao sobrevoar a Abkházia continuamente com aeronaves espiãs. Tbilisi afirma que não renunciará ao direito de voar sobre o local, considerado pelo governo como espaço aéreo georgiano.

Tudo o que sabemos sobre:
GeórgiaRússiaONU

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.