Onze são detidos na Espanha em protestos por morte de grego

Em Madri e Barcelona, jovens destroem lojas e delegacia em atos de apoio às manifestações na Grécia

Agência Estado e Associated Press,

11 de dezembro de 2008 | 11h32

Bancos, lojas e uma delegacia foram atacados por jovens revoltados em duas cidades espanholas em uma aparente manifestação de apoio aos protestos realizados na Grécia pela morte de um adolescente pela polícia, informaram autoridades locais nesta quinta-feira, 11. Pelo menos 11 pessoas foram detidas nos distúrbios registrados na Espanha. Dois policiais sofreram escoriações superficiais.   Veja também: Gregos atacam delegacias no 6.º dia de protestos na Grécia Gilles Lapouge: Política arcaica imobiliza Grécia  Protestos ameaçam sobrevivência do governo  Galeria de fotos dos protestos    Os protestos, ocorridos durante a noite de quarta-feira em Madri e Barcelona, foram os primeiros de um possível ato de solidariedade aos manifestantes que há cinco duas promovem distúrbios na Grécia por causa da morte de um rapaz de 15 anos pela polícia em Atenas.   Na capital espanhola, cerca de 200 pessoas atacaram uma delegacia, lojas e agências bancárias. A polícia deteve nove suspeitos. Em Barcelona, uma jovem grega e outro estrangeiro não identificado foram presos durante uma manifestação similar. Dois policiais sofreram escoriações superficiais durante o protesto em Barcelona.   Testemunhas citadas pela imprensa espanhola disseram que os manifestantes entoavam gritos de "policiais assassinos" e outras palavras de ordem em apoio ao jovem cuja morte desencadeou distúrbios em diversas cidades da Grécia a partir do último sábado. Sob a condição de anonimato, policiais espanhóis disseram que não havia autorização para as manifestações e que os participantes foram dispersados depois de aproximadamente duas horas. Os detidos foram denunciados por provocar desordem, prosseguiram as fontes policiais. O jornal La Vanguardia, de Barcelona, informou que as manifestações foram convocadas pela internet.

Tudo o que sabemos sobre:
GréciaEspanha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.