Oposição alemã se aproxima do partido de Merkel--pesquisa

O apoio ao partido de oposição social-democrata SPD aumentou desde sua vitória em uma eleição regional, mostrou uma pesquisa, destacando o crescimento da pressão interna sobre a chanceler Angela Merkel em meio à sua luta para combater a crise na zona do euro.

REUTERS

22 Maio 2012 | 08h15

A pesquisa Insa, publicada pelo jornal Bild nesta terça-feira, colocou o SPD, de centro-esquerda, com 32 por cento do apoio popular, três percentuais pontos de alta em apenas uma semana. O partido democrata-cristão CDU, de Merkel, ficou logo à frente, com 33 por cento, com queda de um ponto.

Em outro ponto preocupante para Merkel, seu aliado Democrata Livre ficou com 4 por cento, abaixo do mínimo de 5 por cento exigido para se obter cadeiras no Parlamento, enquanto o Partido Verde, principal aliado do SPD, teve apoio de 14 por cento.

O CDU sofreu uma derrota humilhante para o SPD no Estado mais populosa da Alemanha, a Vestfália-Renânia do Norte, onde seu apoio caiu de 35 por cento em 2010 para 26 por cento agora.

O resultado levou Merkel, que espera conquistar um terceiro mandato como chanceler (primeira-ministra) em setembro de 2013, a demitir seu ministro do Meio Ambiente por ter liderado a fracassada campanha do partido.

Os avanços do SPD, junto com a vitória do socialista François Hollande na eleição presidencial deste mês na França, representam um desafio para a busca de Merkel por um esforço fiscal maior na Europa como melhor forma de combater a crise no euro.

Hollande e outros líderes europeus cobram um afrouxamento das medidas de austeridade propostas por Merkel e a busca por políticas que incentivem o crescimento.

(Reportagem de Alexandra Hudson)

Mais conteúdo sobre:
ALEMANHA OPOSICAO CRESCE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.