Oposição exige eleições parlamentares no Kosovo

Líderes afirmam que é preciso cumprir plano da ONU para o novo país, que prevê a realização do pleito

Efe,

07 de abril de 2008 | 13h39

A oposição política do Kosovo reivindicou nesta segunda-feira, 7, a realização, o mais rápido possível, de eleições legislativas na ex-província sérvia, que proclamou sua independência de forma unilateral no dia 17 de fevereiro. O líder da opositora Aliança para o Futuro do Kosovo (AKK), Ramush Haradinaj, afirmou que os pleitos são necessários para "mostrar cultura de Estado". O ex-primeiro-ministro, que acaba de ser absolvido pelo Tribunal de Haia de supostos crimes de guerra, afirmou que é necessário "aplicar completamente a proposta de Martti Ahtisaari". Haradinaj se referiu ao plano do enviado especial da ONU para o Kosovo, na qual se baseia a declaração de soberania, e que recomenda a convocação de eleições parlamentares e locais nos primeiros nove meses desde sua entrada em vigor. No entanto, os partidos no poder argumentam que a situação da região era diferente quando o plano da ONU foi redigido no ano passado. O primeiro-ministro Hashem Thaçi disse nesta segunda que a região já celebrou eleições legislativas em novembro passado e evitou se referir à possível convocação de novas eleições.

Tudo o que sabemos sobre:
Kosovo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.