Ossétia do Sul cede terras a militares russos por 99 anos

Terrenos serão usados para estabelecimento de bases militares nas fronteiras

Efe,

11 de março de 2009 | 06h58

O governo da região separatista georgiana da Ossétia do Sul, reconhecida como Estado independente pela Rússia, anunciou nesta quarta-feira, 11, que cederá terrenos para militares russos por um prazo de 99 anos. "A chefia de governo da Ossétia do Sul decidiu que cederá terrenos para o estabelecimento de guardas fronteiriças da Rússia na república por 99 anos", disse o presidente Eduard Kokoiti à agência de notícias russa "Interfax". O líder separatista disse ainda que, por esse mesmo prazo, serão cedidos terrenos para as bases militares russas que serão estabelecidas na Ossétia do Sul. "A última palavra, é claro, é do Parlamento da Ossétia do Sul", ressaltou Kokoiti. Segundo ele, a Ossétia do Sul espera que em breve sejam assinados acordos com a Rússia para a vigilância conjunta das fronteiras com a Geórgia, assim como para o estabelecimento de bases militares russas na república.

Tudo o que sabemos sobre:
Ossétia do SulRússia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.