Pais de Madeleine irão embora de Portugal em setembro

Gerry e Kate McCann desejam que seus outros dois filhos levem uma vida normal na Inglaterra

Efe,

19 de agosto de 2007 | 10h49

Os pais de Madeleine, a menina britânica de 4 anos que desapareceu em 3 de maio em Portugal, voltarão para a Inglaterra em setembro, após terem permanecido no Algarve desde o desaparecimento da menina. Gerry e Kate McCann não quiseram sair da Praia da Luz, localidade onde passavam alguns dias de férias quando Madeleine desapareceu do quarto onde dormia junto com seus irmãos, enquanto os pais jantavam em um restaurante próximo. Neste domingo, 19, alguns jornais britânicos atribuem a decisão dos McCann de voltar para o condado de Leicestershire, onde moram, ao fato de que os recursos financeiros do casal para continuar em Portugal estão acabando. Os pais da menina não quiseram custear suas despesas diárias com o dinheiro do fundo criado para a campanha de busca a Madeleine, que já tem mais de 1,5 milhão de euros, segundo a imprensa britânica.  Em vez de recorrer a esse dinheiro, Kate e Gerry ficaram em uma casa alugada com base em economias familiares, já que ambos estão de licença do Serviço Nacional de Saúde britânico, onde trabalham.  Além disso, segundo o dominical Sunday Mirror, o casal quer que seus outros dois filhos pequenos, os gêmeos Sean e Amélie, de 2 anos, voltem a ter uma vida normal na Inglaterra. Segundo uma fonte próxima a Kate McCann citada pelo jornal, a mãe da menina não quer voltar para o antigo trabalho e pretende participar de uma organização que investiga o desaparecimento de crianças.

Tudo o que sabemos sobre:
Madeleine McCannPortugal

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.