Países europeus começam a abrir seus espaços aéreos

Apesar da melhora em alguns países, outras localidades continuam a manter seu espaço aéreo fechado

EFE

19 de abril de 2010 | 08h15

Diversos países abriram seus espaços aéreos nesta segunda-feira, 19, que se encontravam fechados devido à nuvem de cinzas formadas por um vulcão que entrou em erupção na Islândia na semana passada e forçou o cancelamentos de vários voos na Europa.

 

Sérvia, Montenegro e Eslovênia abriram à meia-noite local de ontem seu espaço aéreo, que ficou fechado durante o sábado.

 

A Autoridade Finlandesa de Aviação Civil (Finavia) decidiu hoje abrir temporariamente o espaço aéreo no sul do país, fechado totalmente desde a sexta-feira passada.

 

A República Tcheca também abriu totalmente seu espaço aéreo hoje às 12h locais (7h, no horário de Brasília), que permaneceu fechado desde a sexta-feira.

 

A Hungria também abriu totalmente seu espaço aéreo nesta segunda, de acordo com o site de tráfego aéreo húngaro Control.

 

Outros países continuam a manter seu espaço aéreo fechado e sem previsões concretas de abertura, como o Reino Unido, Alemanha e França.

 

A Suíça ampliou nesta segunda, até as 8h locais (3h, horário de Brasília) o fechamento de seu espaço aéreo. 

 

A decisão foi tomada pelo Escritório Federal de Aviação Civil (OFAC), cujo porta-voz, Daniel Göring, disse esperar que uma nova nuvem chegue ao céu da Suíça ao longo da tarde de hoje.

 

Por sua parte, a Autoridade de Aviação Irlandesa (IAA, na sigla em inglês) prolongou hoje o fechamento de seu espaço aéreo por mais seis horas, até as 17h locais (14h, horário de Brasília), e advertiu que as restrições poderiam estender-se até o fim desta semana.

 

Segundo autoridades da União Europeia, a previsão dada ontem era de que pelo menos 50% dos aeroportos estariam funcionando nesta segunda-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.