Alessia Pierdomenico/Reuters
Alessia Pierdomenico/Reuters

Papa pede desculpas às vítimas de pedofilia publicamente pela 1ª vez

Pontífice diz que fará todo o possível para que abusos não aconteçam mais

Efe

11 de junho de 2010 | 09h40

CIDADE DO VATICANO - O papa Bento XVI pediu nesta sexta-feira, 11, perdão público a Deus e às vítimas de padres pedófilos, e prometeu que fará "tudo o que for possível para que abusos semelhantes jamais voltem a acontecer".

 

O pontífice pediu perdão na homilia que realiza na Praça de São Pedro, no Vaticano, diante de 15 mil sacerdotes de todo o mundo, com os quais encerra o Ano Sacerdotal.

 

Bento XVI assegurou que, na admissão ao ministério sacerdotal e na formação dos futuros sacerdotes, será examinada exaustivamente "a autenticidade da vocação".

 

O papa pediu a Deus para que proteja os sacerdotes e os vigie nas situações dolorosas e nos perigos da vida.

 

Segundo o pontífice, se o Ano Sacerdotal, convocado por ele em 2009, tivesse sido uma glorificação das conquistas humanas dos clérigos, "teria sido destruído por estes fatos".

 

Durante este ano sacerdotal foram conhecidos os abusos de padres pedófilos durante anos na Irlanda, Alemanha, Áustria, Itália, Holanda e Bélgica. Além disso, foram reveladas novas informações de casos já sabidos nos Estados Unidos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.