Papa pede perdão por abusos e diz que casos humilham a Igreja

LONDRES - O papa Bento XVI pediu perdão neste sábado, 18, às vítimas de abuso sexual, dizendo que padres pedófilos levaram "vergonha e humilhação" a toda a Igreja Católica.

PHILI, REUTERS

18 de setembro de 2010 | 09h40

No início de seu terceiro dia na Reino, o papa celebrou uma missa para cerca de 2 mil pessoas na catedral de Westminster, a mãe das igrejas para os católicos da Inglaterra.

Esta foi a mais recente tentativa do papa, de 83 anos, de enfrentar o escândalo que sacudiu a Igreja Católica, particularmente na Europa e nos Estados Unidos.

"Penso no imenso sofrimento causado pelo abuso de crianças, especialmente dentro da Igreja e por seus ministros. Acima de tudo, expresso minha mais profunda tristeza às vítimas inocentes desses crimes", afirmou o papa em seu sermão.

"Eu também reconheço com vocês a vergonha e a humilhação que todos nós sofremos por causa desses pecados.

Ele acrescentou esperar que "esse castigo" contribua para a cura das vítimas e a purificação da Igreja.

Tudo o que sabemos sobre:
GRABRETANHAPAPAPERDAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.