Papa visita região atingida por terremoto no norte da Itália

O papa Bento 16 consolou nesta terça-feira as vítimas do terremoto italiano no mês passado, que matou 25 pessoas e devastou várias casas, fábricas e igrejas, exortando-os a buscar apoio na fé enquanto procuram reconstruir suas vidas.

PHILI, REUTERS

26 de junho de 2012 | 12h21

A região norte de Emilia-Romagna foi atingida em 20 de maio por um terremoto de magnitude 6.0, o mais mortal da Itália desde 2009, e depois por vários tremores secundários.

Em uma visita de duas horas por Rovereto di Novi, Bento passeou em um jipe verde do departamento de proteção civil pela "zona vermelha" da cidade, passando por alguns edifícios seriamente danificados.

Ele estava visivelmente emocionado ao encontrar as crianças e os idosos que ficaram sem casa devido ao terremoto, que danificou ou destruiu muitas das torres da região, castelos e igrejas, bem como causando sérios danos às fábricas de laticínios e farmacêuticas.

Em um discurso, Bento 16 disse aos moradores atingidos, muitos deles vivendo em acampamentos, para reconstruir suas vidas sobre o fundamento da sua fé.

"Sobre esta pedra, sobre esta esperança firme, você pode construir, você pode reconstruir", disse ele, acrescentando que, enquanto os edifícios estavam rachados, seus corações não estavam.

O papa prestou homenagem a um pároco local, o padre Ivan Martini, que morreu quando sua igreja desabou, enquanto ele estava dentro verificando os danos de um tremor anterior.

Além do custo humano dos terremotos, os prejuízos econômicos para a região, uma das mais prósperas da Itália, estão calculados em pelo menos 5 bilhões de euros.

Mais conteúdo sobre:
ITALIAPAPAVISITA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.